Alugar ou comprar um imóvel em BH: o que vale mais a pena?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Na constante dúvida entre alugar ou comprar um imóvel, muitos pensam que o mais importante são os números. No entanto, a verdade é que um artigo cheio de taxas e termos técnicos, para muitas pessoas, significa mais dúvidas.

Se você está indeciso quanto ao que é mais vantajoso, saiba, em primeiro lugar, que não existe uma opção melhor de um modo geral, mas existe uma opção melhor de acordo com a intenção de cada pessoa.

Aluguel como investimento

Foto 1 - Aluguel investimento (post comprar x alugar)

Um dos argumentos a favor do aluguel é a possibilidade de investir o dinheiro da compra. Esse investimento retornaria para a pessoa e até possibilitaria comprar à vista um imóvel, talvez, em tempo menor que um financiamento.

Bom, essa é uma possibilidade, mas vamos combinar: investir não é tão simples e a maioria de nós não é economista. Investimento de capital exige conhecimento e, principalmente, disciplina. Se você tiver esses dois itens, ótimo, mas se não tem, investimentos agressivos (que são os que garantem um lucro considerável) não serão indicados para você por nenhum consultor sensato. E, neste caso, o investimento em bens valorizáveis ou em poupança serão os ideais para o seu perfil.

Aluguel como facilidade

Aos mais aventureiros, que passam pouco tempo em casa e se mudam com frequência, o aluguel pode ser a melhor opção, pela mobilidade e até para arriscar se tornar um investidor.

Mas vale a pena colocar as coisas no papel, comparar proporcionalmente quanto gastaria com o aluguel e com o financiamento, se o investimento traria de fato mais lucro do que a aquisição do imóvel, dentre outras questões. Nesse caso, é interessante procurar um profissional especializado.

Compra como estabilidade

Foto 2 - Comprar estabilidade (post comprar x alugar)

Para os que buscam estabilidade, comprar um imóvel é, sem dúvida, a melhor opção. Embora o retorno financeiro não seja imediato e manter um imóvel inclui gastos, é um investimento seguro, possibilitando o lucro por meio da locação e da valorização da propriedade.

Em caso de financiamento, os juros poderão ser reduzidos por meio da amortização de parcelas, significando menos gastos. Se não houver tanta pressa na aquisição, a opção do consórcio também deve ser levada em conta. Além disso, é um bem que pode ser modificado e adaptado de acordo com a vontade dos proprietários e, ainda, pode ser uma garantia para o futuro da família, tanto para os filhos, quanto na fase de aposentadoria, quando a estabilidade é fundamental.

Compra como decisão

No entanto, a escolha do imóvel para aquisição deve ser bem criteriosa, pois simplesmente “mudar de ideia” depois poderá trazer muita dor de cabeça. Escolher bem a localização, comparar os preços, ver se os aspectos da residência atendem às suas necessidades, a facilidade de locomoção e a vizinhança são apenas alguns dos aspectos que devem ser considerados para uma decisão acertada.

Resumidamente, se você ainda não está bem resolvido sobre o futuro e a estabilidade não é uma prioridade, alugar é a melhor pedida e ainda possibilita a valorização do seu investimento. Se procura por um lar, tranquilidade e garantia, comprar, financiar ou consorciar o imóvel é o mais adequado.

Independentemente da decisão sobre alugar ou comprar um imóvel, a preferência por negociar com instituições confiáveis é pré-requisito para evitar problemas futuros.

E aí? Restou alguma dúvida? Comente aqui suas perguntas e conte pra gente suas experiências!

está na hora de se mudar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *