Como aproveitar o início do ano para comprar um imóvel?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A economia brasileira não anda tão bem como deveria estar e isso é mostrado em alguns índices, como o desemprego crescendo, as taxa de juros altas, os créditos mais restritos e a inflação que aumenta o custo de diferentes mercadorias.

E, com o mercado imobiliário, não é diferente: o ramo foi afetado com esse cenário e os preços de venda e aluguel precisaram ser baixados. Então, quem está antenado nessa situação que o Brasil enfrenta poderá ver com bons olhos o momento certo para comprar um imóvel.

Mas, para conquistar sua propriedade dos sonhos, é preciso ter bastante planejamento para que você, comprador, encontre o melhor lugar para investir. Veja a seguir o que precisa ser observado antes de adquirir um imóvel:

Não corra risco e planeje em longo prazo

Se você tem filhos ou pretende ter, é preciso levar em conta o tamanho do imóvel na hora de comprá-lo. Se a propriedade for pequena, talvez, seja preciso fazer mudanças na casa ou comprar uma nova futuramente e seu orçamento acabará virando uma bagunça, principalmente devido às parcelas longas da nova dívida.

Outro exemplo de situação a ser evitada é quando você está em um novo emprego e decide comprar um imóvel. Caso a empresa te encaminhe para outro estado a trabalho, você ficará preso a uma dívida e não poderá usufruir do seu novo lar.

Tudo isso deve ser levado em consideração quando se pretende investir em um imóvel. Portanto, faça um bom planejamento e, se for necessário, aguarde mais um pouco para não ter grandes problemas.

Tenha um valor alto guardado para dar entrada

O melhor que se pode fazer no momento da compra é ter um valor acima de 20% do preço imóvel para garantir a entrada. Veja os benefícios:

  • Diminui as parcelas;
  • Os juros são menores;
  • Ganha-se grandes descontos.

Com parcelas menores a serem pagas, seu dinheiro rende mais no final do mês para ser gasto com você e com sua família.

Tenha certeza do crédito que pode obter e relacione-o com seu orçamento

Para não ter dúvidas sobre o seu crédito junto a um banco, converse com o seu gerente e esclareça todos os valores disponíveis. Além disso, faça as simulações de compra. Com esses dados em mãos, veja como ficará seu orçamento e coloque todos os seus gastos em um papel.

É preciso estar ciente do que você poderá gastar ao comprar um imóvel. Esse tipo de investimento costuma consumir cerca de 30% da sua renda, fora as despesas comuns como água, luz, IPTU, alimentação e outras.

Uma estratégia para esse momento é, antes mesmo de fechar qualquer negócio, guardar essa porcentagem (30%) do seu orçamento mensal e ir se acostumando a ficar sem ela por um tempo.

Guarde esse valor em uma conta poupança e some-o para atingir o valor que você pretende dar de entrada na compra da propriedade, ou  então para gastar com despesas como o ITBI (Imposto de Transferência de Bens Imóveis), que varia de acordo com o município e gira em torno de 4% do valor do imóvel.

Aproveite este momento em que o mercado imobiliário está um pouco “parado” e com preços baixos para comprar um imóvel que vai se ajustar às suas finanças e ao estilo de vida. Com um bom planejamento, sua nova propriedade será garantia de negócio vantajoso.

Siga-nos no Facebook e no Twitter e fique por dentro de mais dicas e novidades! Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *