Passo a passo para alugar um imóvel

Tempo de leitura: 5 minutos

Quem pensa em alugar um imóvedeve se atentar para várias questões antes de fechar negócio. Localização, contrato firmado e obrigações do locatário são apenas algumas delas. Por isso, vale planejar cada passo para que tudo saia dentro das suas expectativas.

E para quem está em meio a essa escolha, preparamos um guia que pode ser de grande ajuda. Falaremos, etapa por etapa, tudo que deve ser feito. Não deixe de conferir!

Defina quanto você quer e pode gastar

Qualquer aquisição bem planejada deve começar pela definição de um teto orçamentário. E ainda que neste caso estejamos falando de alugar um imóvel, esse princípio continua a valer. Afinal, gastar um valor fora do razoável nunca deve ser uma opção.

Dessa maneira, você deve compatibilizar as características do imóvel que você deseja à sua disponibilidade financeira. Alguém que deseja um apartamento de 3 quartos, por exemplo, deve mensurar qual o valor médio do aluguel desse imóvel e verificar quanto pode investir para tê-lo.

Escolha uma região de sua preferência

A região onde um imóvel está localizado exerce influência direta sobre o valor dos aluguéis. Em geral, a zona sul das grandes e médias cidades brasileiras concentra os imóveis mais valorizados e, por consequência, os aluguéis mais caros.

Para quem está disposto a pesquisar de verdade, é possível chegar a preços competitivos em excelentes localizações. Muitas vezes, há regiões um pouco mais afastadas dos bairros mais badalados, mas que apresentam excelentes opções de serviços, fácil acesso por várias vias, segurança, etc. Tudo isso com aluguéis a preços significativamente menores das regiões mais visadas.

Crie várias frentes para pesquisar imóveis

Pesquisar, pesquisar e pesquisar. Essa é a regra para quem quer fazer bom negócio. Com auxílio da internet, principalmente, é possível chegar a extenso leque de opções. Hoje, temos inúmeros portais de anúncios e sites de imobiliárias que trazem um grande apanhado de imóveis disponíveis por região.

Vale também tratar diretamente com uma imobiliária. A percepção de consultores sobre o mercado, na região onde você pretende alugar, pode ser de grande valia para que você identifique as melhores oportunidades. No mais, peça indicação de amigos, conhecidos e quem mais possa trazer alguma opção interessante.

Visite determinado número de imóveis que lhe chamaram atenção

Nada substitui uma visita ao imóvel que se pretende alugar. Isso pode parecer um tanto óbvio, mas por incrível que pareça, há quem confie apenas em fotos e opinião de terceiros. Não haja dessa forma. Surpresas desagradáveis podem estar à sua espera.

Depois de muito pesquisar, escolha determinado número de opções para conhecer. In loco, você terá melhores condições de avaliar questões como:

  • condições do acabamento;
  • condições das instalações elétricas e hidráulicas;
  • presença de vazamentos e
  • infraestrutura do imóvel de maneira geral.

Estabeleça critérios para tomar sua decisão

Ao conhecer determinado número de opções, é hora de estabelecer alguns critérios para tomar sua decisão. Preço, localização, qualidade das instalações e facilidade de acesso podem servir como parâmetros. Caso você não tenha grande experiência no aluguel de imóveis, vale conhecer a opinião de outras pessoas, como amigos, familiares ou o próprio consultor imobiliário que esteja lhe auxiliando.

Conheça todas as obrigações do locatário

Todo mundo conhece aquela máxima de que “o combinado não sai caro”, que pode ser levada ao pé da letra na hora de assinar o contrato de locação de um imóvel. Isto é, você precisa conhecer todos os seus direitos e obrigações para que o relacionamento junto ao proprietário seja o melhor possível durante todo o período que você estiver usufruindo do imóvel.

Quanto a isso, é preciso ficar atento a questões básicas de qualquer contrato, como a exigência de fiador. Como se sabe, esse terceiro, geralmente proprietário de imóvel, fica responsável, no âmbito da justiça, por honrar quaisquer obrigações que você possa deixar pendentes.

Como substituto ao fiador, temos também a possibilidade de contratação de um seguro de fiança locatício. Nesse caso, a seguradora se responsabiliza por qualquer dano ao imóvel ou aluguel não pago, o que não significa que o locatário não será cobrado. Como segunda possibilidade de substituição do fiador, o proprietário pode solicitar a entrega de cheque-caução ou o valor adiantado de determinado número de aluguéis.

Por fim, é obrigação do locatário entregar o imóvel nas mesmas condições que recebeu. Isso envolve preservar o acabamento de maneira geral, o aspecto da pintura e demais itens da estrutura do imóvel.

Depois de conferir o post de hoje com um passo a passo para alugar um imóvel, convidamos você para acompanhar mais este artigo de nosso blog. Desta vez, falaremos sobre  O que fazer para conseguir comprar um imóvel antes dos 30 anos?

E se precisar de uma mãozinha, entre em contato com a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *